19out/210

Os Veículos de pessoas com deficiência terão isenção total de IPVA! O projeto é de autoria do deputado Iolando

Iolando Almeida

Foi Aprovado em primeiro turno o Projeto de Lei 1743/2021 de autoria do deputado Iolando Almeida que restabelece o direito das pessoas com deficiência adquirirem veículos com isenção 100% de IPVA independente do valor do veículo.

“Cabe ao beneficiário fazer jus a isenção do IPVA independente do valor”, afirmou Iolando.

Sem a aprovação desse Projeto de Lei as pessoas com deficiência teriam a isenção do IPVA limitada à aquisição de veículo no valor de R$ 70 mil.  O PL retira qualquer limitador no que diz respeito ao benefício do IPVA.

O deputado Iolando é um incansável na defesa da população do Distrito Federal e do Brasil, e a causa das pessoas com deficiência estão sempre na pauta do deputado.

Da redação com informações da Laezia da Comunicação do deputado

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
14out/210

Santa Maria: 4° HDUN KIDS movimenta a criançada da cidade


Domingo dia 10 de outubro de 2021 o Instituto Sociocultural HDUN realizou o 4° HDUN KIDS na cidade de Santa-Maria.
O evento contou com a colaboração de vários parceiros que doaram cestas básicas, brinquedos, marmitas, lanches e guloseimas.

300 crianças cadastradas na instituição foram atendidas nesta ação, que teve muitas brincadeiras e sorteios.

A programação também contou com atividades culturais como dança, música e batalha de rima.

INSTITUTO SOCIOCULTURAL HDUN
CL 205 LOTE B 03 Santa-Maria Sul

Contato WhatsApp 33938084
Instagram @hdunoficial

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
14out/210

Entorno: Festa das crianças na Vendinha, Ouro Verde e Monte Alto

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
14out/210

Delinquentes vandalizam sede da Associação de Produtores de Soja em Brasília

O ato de banditismo deverá ser investigado pela Polícia Civil do DF

Edifício da Aprosoja é depredado por vândalos do grupo Via Campesina Brasil Foto: Reprodução

Um grupo de delinquentes usando indumentária e exibindo bandeiras do MST invadiu e vandalizou a Associação Brasileira de Produtores de Soja (Aprosoja), em Brasília. O ato próprio de marginais ocorreu na manhã desta quinta-feira (14).

De acordo com imagens que viralizaram, eles picharam a fachada e o interior do prédio, quebraram vidraças e jogaram carvão nos gramados da associação.

A ação delinquente foi liderada por uma suposta entidade autodenominada “Via Campesina Brasil”, um braço do MST.

Vídeos mostram que o edifício foi completamente vandalizado, as pichações se estendem desde a fachada, às paredes da recepção e corredores internos.

Quando chegaram ao local, de acordo com a Polícia Militar do DF, havia somente uma funcionária da limpeza no prédio. Ela precisou se esconder em um cômodo no fundo para se proteger da ação do grupo.

O grupo também publicou a ação em suas redes sociais, onde afirmou que a malfeitoria é “uma bela demonstração de como devemos tratar o Agronegócio”.

Diário do Poder
Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
13out/210

Brazlândia: Batido o martelo, Marcelo Gonçalves substituirá Jesiel Costa

 

As movimentações já iniciaram com vistas ao ano eleitoral dentro de Brazlândia. O atual chefe de gabinete da administração da cidade, Marcelo Gonçalves, assumiu interinamente o cargo de administrador regional em virtude das férias do titular Jesiel Costa.

Mas como já não é surpresa para ninguém, Jesiel Costa, deverá se desencompatibilizar do cargo para concorrer a uma cadeira de Deputado federal no ano que vem. E Marcelo Gonçalves já está definido como o substituto natural dele no comando da cidade.

É questão de tempo

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
13out/210

Eleições: Se acordo valer, Celina Leão será vice de Ibaneis Rocha em 2022

Os acordos da eleição municipal poderão muitos deles serem cumpridos no processo político de 2022. No DF o PP de Ciro Nogueira deverá caminhar de braços dados com o atual governador Ibaneis Rocha.

A tendência natural na composição de reeleição do atual gestor do GDF será o PP indicar o vice na chapa do governador Ibaneis Rocha e essa pessoa que poderá ser escolhida atende pelo o nome de Celina Leão.

A parlamentar vem fazendo movimentações inteligentes e demonstra uma fidelidade de leoa ao GDF e caso Bolsonaro decida concorrer pelo o PP, Celina Leão, ganha musculatura necessária para virar vice de Ibaneis e crava de forma antecipada sua posição no jogo de 2022.

Senado

O empresário Paulo Octávio não esconde de ninguém que deseja ser o escolhido de Ibaneis para buscar seu retorno ao Senado Federal.  Embora o grupo do governador se posicionam em duas opções; Flávia Arruda e Paulo Octávio.

Tá chegando a hora!

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
13out/210

Eleições: Eduardo Pedrosa caminha para reeleição, mas é sondado como vice

Parlamentar de primeiro mandato, Eduardo Pedrosa, surge como um vice que todos gostariam de ter

O posicionamento firme do distrital Eduardo Pedrosa em sua estréia no parlamento vem conquistando adeptos por onde passa. Considerado um parlamentar independente nas votações legislativas e crítico pontual da gestão de Ibaneis Rocha, Eduardo Pedrosa vem dando ganhando fôlego importante ao seu projeto de reeleição.

O parlamentar em sua atuação decidiu fazer um mandato voltado para a responsabilidade e com o horizonte do respeito ao uso dos recursos públicos. Vale lembrar que Eduardo Pedrosa se transformou numa espécie de bom vice em qualquer chapa majoritária, embora ele já tenha reafirmado seu desejo da renovação do seu mandato na Câmara Legislativa.

Façam suas apostas...

Redação

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
13out/210

Eleições: Moro e Reguffe podem dividir palanque em 2022

Coluna Eixo Capital, por Ana Maria Campos

Sérgio Moro deve anunciar em breve sua disposição de concorrer à Presidência da República. Se isso acontecer mesmo, qual será o palanque dele no DF? O governador Ibaneis Rocha (MDB) certamente não. Os dois já se estranhavam nos tempos em que Moro era o ministro da Justiça e Segurança Pública do presidente Jair Bolsonaro. Tampouco um nome de esquerda, principalmente os associados ao ex-presidente Lula, de quem Moro foi algoz na Lava-Jato. O caminho de Moro deve ser pelo Podemos, que tem como candidato ao governo do DF o senador José Antônio Reguffe.

Fundistas
É certo que um candidato à Presidência pode alavancar ou prejudicar um aliado na disputa regional. Lula e Bolsonaro têm rejeição alta. Moro conta com dificuldades para puxar votos de lulistas e bolsonaristas. Mas é um concorrente que pode crescer. Como um corredor de longas distâncias que começa lá atrás e vai ganhando posições.

Palanque múltiplo

Ibaneis Rocha poderá escolher o palanque nacional. Mesmo que o MDB lance candidato próprio — e o nome mais forte é o da senadora Simone Tebet (MS) — o governador do DF, na reeleição, pode também acenar tanto para Bolsonaro como para Lula. Vai depender do cenário. Os emedebistas certamente estarão divididos nos estados. Muitas campanhas no Nordeste serão vermelhas e outras mais ao sul, onde o eleitor é mais conservador ou ligado ao agronegócio, o candidato será Bolsonaro.

Lenda urbana

Muita gente ainda duvida, mas Reguffe será candidato ao GDF. No momento, ele está prestando contas de seu mandato, no modo antigo. Andando e distribuindo seu folheto com a lista dos compromissos cumpridos. No passado, quando ele entrou na política e panfletava de bar em bar, havia uma lenda urbana. Se o nome de Reguffe fosse citado várias vezes, do nada ele aparecia. Está quase assim agora.

Uma liminar impede o mandato

Há um ano, Luzia de Paula (PSB) aguarda um desfecho para o embate em torno da eleição de José Gomes, de quem é suplente, para vaga na Câmara Legislativa. O deputado teve o mandato cassado por unanimidade pelo TSE por abuso de poder econômico e permanece no mandato por força de uma liminar concedida pelo ministro Dias Toffoli, do STF. Enquanto não sai uma decisão, Gomes exerce o mandato tranquilamente e, neste mês, expulso do PSB, assumiu o comando regional do PTB.

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
12out/210

Secretário revela que houve R$13 bilhões em gastos não auditados com Lei Rouanet

Ninguém sabe se muitos dos 20.000 projetos financiados foram de fato realizados

Andre Porciúncula, secretário de Fomento e Incentivo à Cultura - Foto: reprodução da TV Brasil.

O secretário nacional de Fomento e Incentivo à Cultura, André Porciúncula, revelou na noite desta segunda-feira (11), durante entrevista ao programa “Sem Censura”, da TV Brasil, que o governo Jair Bolsonaro constatou a existência de mais de R$13 bilhões gastos em projetos não auditados, após receberem recursos públicos por meio da Lei de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet.

Ele também revelou que 30% do valor total desses R$13 bilhões não aditados eram obrigatoriamente gastos com propaganda, dinheiro que segundo o secretário era destinado a jornais, revistas, emissoras de rádio e TV. Outros 15% dos recursos arrancados por meio da Lei tinham que ser gastos obrigatoriamente com “assessoria jurídico”.

Porciúncula disse que as empresas patrocinadoras assumiam 50% dos custos do projetos, mas, na prática, de todos os gastos, sobravam apenas 5% para cultura,

O secretário informou que, no total, foram mais de 20.000 projetos não auditados, apesar de terem sido financiados com recursos públicos. Ele destacou que não se refere à mera conferência de notas fiscais, mas a verificação sobre a efetiva realização dos eventos e projetos que tomaram dinheiro da Lei Rouanet.

Por essa razão, segundo o secretário, a primeira prioridade é a moralização na concessão dos benefícios da Lei de Incentivo à Cultura. Ele considera inaceitável que, antes, as empresas de promoção e produção cultural representassem 10% dos beneficiados e ficassem com 78% dos recursos públicos. Por essa razão, a decisão estratégica do governo é promover a descentralização, a fim de que os recursos cheguem aos projetos mais simples.

“Havia uma pequena elite, uma casta, que concentrava todos os recursos públicos da Lei Rouanet”, disse Porciúncula, que antecipou detalhes de uma nova instrução normativa determinando que patrocinadores de projetos culturais cm valor acima de R$1 milhão, com os benefícios da Lei Rouanet, terão de destinar obrigatoriamente 10% de seu investimento para pequenos projetos.

A nova instrução normativa também limitará a dois anos o patrocínio obtido com os favores da Lei Rounet. “A empresa não poderá usar a Lei para patrocinar o mesmo artista ou o mesmo projeto por dez, quinze anos”, disse. “A Lei é de incentivo à cultura”, enfatizou, ao defender a diversificação de projetos.

O programa “Sem Censura” desta note, com apresentação de Marina Machado, contou com a participação dos jornalistas Taís Braga, editora do Correio Braziliense, e Leandro Magalhães, da CNN (acima).

Diário do Poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11out/21Off

Eleições: Dossiês, gravações, jogo sujo, encruzilhadas, conspirações e casos amorosos

O processo eleitoral que se aproxima deverá trazer cenas das mais diversas e ações consideradas as mais sujas da história política do Distrito Federal.

Os grupos políticos resolveram entrar em ação faltando dois anos para o processo eleitoral e muitos dossiês estão sendo construídos de forma silenciosa e segundo os bastidores, profissionais nada convencionais de São Paulo, Bahia e Rio de Janeiro foram contratados para se hospedarem na cidade e darem o apoio necessário na busca de informações com vistas a desconstrução de muito "peixe grande" da política local.

Segundo fontes alguns "peixões" serão fritos como piabas nesse jogo macabro da política local.

Aliado, só que não...

As conspirações estão a todo vapor, aliado que não é aliado e o jogo da intriga renovando as energias daqueles que estão planejando dar a velha rasteira nos 45" do segundo tempo no jogo eleitoral.

Uma casa na região do Lago Sul do DF e outra em Goiânia deverá pautar a agenda moral da eleição de 2022, sem falar que os arapongas conseguem alcançar ações de figuras políticas do DF em estados como São Paulo, Rio de Janeiro e até no frio de Porto Alegre. Mas como dizem as velhas raposas;" chumbo trocado não dói". E em 2022 teremos uma artilharia pesada para presenciamos na briga pelo o poder.

Orelha em pé

Algumas figuras do legislativo local demonstram preocupação com o que vem por aí, até parece que prevêem uma "agenda moral" destruidora ao futuro de pelo menos dois deles no início de 2022.

Não podemos negar que ninguém gostaria de está na pele deles principalmente para quem pretende disputar a reeleição. O futuro é obscuro para essa dupla da Câmara Legislativa.

Vai ter de tudo em 2022

A pauta dos bastidores político mostra ações das mais diversas como construção de dossiês, gravações comprometedoras, jogo sujo, encruzilhadas, conspirações e até casos amorosos que destruirá reputações na reta final da campanha no ano que vem.

Com esse cenário próximo de acontecer, só nos resta esperar...

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
6out/210

Nova operação para investigar irregularidades no Pdaf

A Delegacia de Repressão à Corrupção (Decor) e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) deflagraram, na manhã desta quarta-feira (6/10), mais uma operação conjunta para apurar irregularidades na utilização de verbas do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf).

A Operação Nota Zero investiga um possível esquema para desviar recursos destinados a reformas em escolas públicas da Coordenação Regional de Ensino (CRE) do Recanto das Emas. Foram apreendidos, aproximadamente, R$ 40 mil reais, US$ 3 mil dólares e uma arma.

Donnysilva

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
6out/210

Nasce o partido União Brasil com a fusão do DEM e PSL nesta quarta

A fusão venceu por quase uma unanimidade, por exceção do voto contrário do ministro Onyx Lorenzoni

 

A fusão dos partidos Democratas (DEM) e do Social Liberal (PSL) deve ser oficializada nesta quarta-feira (6), durante Convenção Nacional. Serão realizadas duas reuniões, de manhã o DEM delibera a união dos partidos e à tarde, em uma convenção conjunta será anunciado o resultado da votação.

A fusão dos partidos foi aprovada quase por unanimidade, somente o ministro Onix votou contrário à medida.

O presidente nacional do DEM, Antônio Carlos Magalhães Neto, abre os trabalhos do colegiado e anuncia que os esforços são para “conciliar” as necessidades dos dois grandes partidos.

Voz e voto

A expectativa da junção de legendas é formar a maior bancada do Congresso Nacional. Atualmente, o DEM possui 28 cadeiras na Câmara e seis no Senado; já o PSL tem 53 deputados e uma senadora.

Onyx declarou que é importante manter a individualidade dos integrantes de ambos partidos. “Eu fui o segundo deputado mais votado do meu estado, eu me sinto no direito de estar em qualquer partido e ter voz, ter voto. Porque eu não estou aqui para representar a mim, mas aos interesses da população que me elegeu”, diz o ministro.

Para apresentar um contraponto, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, informou que a garantia da reserva de 3/5 para votação é essencial aos interesses do DEM, que possui menos representantes nas Casas Legislativas.

“Os partidos estão desidratando, os partidos não existem. Essa é a iniciativa do presidente ACM Neto, foi a atitude mais lucida desse país. Se nós trouxéssemos todos os deputados e senadores para o voto, não iriamos decidir nenhuma matéria favorável a nós. Eles [PSL] tem uma ampla vantagem de deputados sobre nós, o DEM estaria entrando sem nenhuma condição de disputa. Nós não estamos excluindo ninguém, estamos fazendo com que cada parlamentar que não tem direito a voto, terá lá”, diz Caiado.

União Brasil 

O segundo encontro com representantes do DEM e PSL é oficializada a instituição do União Brasil. Dentre os participantes dos partidos, representaram as legendas a senadora Soraya Thronicke, o ex-ministro da Saúde Henrique Mandetta, o deputado federal Luciano Bivar e o jornalista José Luiz Datena, nome ventilado para a presidência 2022.

Bivar foi eleito presidente do União Brasil, mantendo o posto que já ocupava no PSL nacional.

O senador Davi Alcolumbre  procedeu a leitura de carta enviada pelo presidente do senado, Rodrigo Pacheco, que não pode participar do evento por cumprir missão em Roma, para a pré-COP 26.

O comunicado parabeniza a fusão e os presidentes dos dois partidos, Bivar e Neto. “Sem a menor sombra de dúvida, a fusão marcará a historia e o destino do partido. Que a união pretendida dos dois partidos possa gerar frutos para a nova agremiação, bem como para o nosso país”, diz carta de Pacheco.

Luciano Bivar anuncia, mais uma vez, as demandas de Onyx Lorenzoni, dentre as quais a reeleição do presidente Jair Bolsonaro. O tema foi indeferido por Bivar, que justificou ser antecipação eleitoral, e que “decisão será oportunamente tomada”.

Efraim Filho, líder do DEM na Câmara, faz discurso e comemora a fusão. “Estamos fazendo história, o futuro há de olhar pelo retrovisor e ver essa data como uma data importantíssima. O União Brasil trará duas bancadas que têm pensado juntos, que tem identidade de agenda, em especial na agenda econômica. A agenda do Brasil sempre foi muito maior que a agenda de qualquer governo”.

Ronaldo Caiado ressalta o trabalho dos parlamentares e demais afiliados do DEM e que, para além de uma bancada maior, o União Brasil contará com a larga história do partido. “O Democratas não chega somente com números, ele chega com experiência. O Brasil tem jeito, o Brasil tem rumo e o Brasil tem União e vitória”, diz o governador.

Diário do Poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn